skip to Main Content
84 3431 1222 84 9 9914 4880
Novas Manchas De óleo São Encontradas No Litoral Sul Do Rio Grande Do Norte

Novas manchas de óleo são encontradas no litoral Sul do Rio Grande do Norte

A Defesa Civil do Rio Grande do Norte encontrou neste domingo (27) novas manchas de óleo em praias do litoral Sul potiguar. A poluição atingiu seis áreas entre os municípios de Parnamirim, Nísia Floresta e Tibau do Sul.
Pelo menos 43 pontos de manchas de óleo foram registrados no RN ao longo dos últimos 30 dias.

Segundo a Defesa Civil, a partir do boletim divulgado pelo Gabinete de Gestão Integrada (GGI) – criado para monitorar o desastre ambiental – os pontos mais críticos foram as praias de Búzios e Tabatinga, em Nísia Floresta. A Defesa Civil encontrou resíduos espalhados ao longo da beira-mar.

Também foram verificados vestígios de óleo na Praia do Amor e Praia do Giz (Tibau do Sul), Camurupim (Nísia Floresta) e Pirangi do Norte (Parnamirim).

De acordo com o boletim, integrantes do GGI e Comando Unificado de Incidentes RN (COEMORN), formado pela Defesa Civil, órgãos ambientais do Estado e de municípios atingidos pelo óleo, além de voluntários, promoveram a limpeza das praias.

Na praia de Búzios, uma equipe da Marinha do Brasil, Defesa Civil e CDA Petrobrás estiveram presentes para a limpeza das manchas esparsas. Equipes da Marinha, prefeituras de Tibau do Sul eu Nísia Floresta e Defesa Civil também se deslocaram para limpeza de manchas de óleo nas praias de Sagi, Búzios, Camurupim e Barreta.

Integrantes da ONG Oceânica realizou mergulho de monitoramento na área dos parrachos de Pirangi do Norte, noticiando na praia pequenas poças de óleo nas pedras. Durante o mergulho, não foi encontrado resíduo submerso, porém a equipe observou algumas pequenas manchas flutuantes.

Ainda de acordo com a Defesa Civil, o Estado aguarda a chegada de equipamentos de Proteção Individual (EPIs), adquiridos ao longo da última semana, para repasse aos municípios atingidos, com prioridade para os que estão apresentando novo aporte e vestígios de óleo.

Fonte: Agorarn

José Aldenir/Agora RN

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back To Top